Histórias de Amor

|

Vi o texto abaixo no blog do Marcelo Dalla. Achei muito interessante e resolvi postar aqui.

Histórias de Amor

A formiga vivia entediada, seu serviço de cortar folhas e andar sempre em fila era muito maçante. Mas um dia tudo foi diferente: a pata gigantesca de um elefante pisoteou as companheiras que marchavam mais adiante e ela escapou de ser esmagada por um triz. Fascinada pela experiência de se defrontar com animal de tamanho poder, a formiga não conseguia deixar de pensar no elefante. Nunca tinha visto aquele ser enorme tão de perto e precisava repetir a experiência, tentar se aproximar mais uma vez. Sempre que podia, disfarçava e fugia do serviço. Ficava horas no mesmo local esperando, numa louca expectativa. Dias depois avistou o animal, que se tornava maior e maior na medida em que se aproximava. A pobre formiga enlouqueceu. Delirava, num sonho quimérico de se tornar uma fortaleza ambulante. Paralisada, não conseguiu se desviar de suas patas e dessa vez morreu esmagada também. Lá se foi o elefante, sem sequer imaginar que matou a criatura que mais o idolatrava na face da Terra.

(A tirinha é de Fernando Gonsales)


Após ler o texto eu me pergunto: Por que idolatramos tanto os elefantes que nem se quer sabem que existimos e pisoteamos as formigas que nos amam?

Fonte: http://marcelodalla.blogspot.com/2009/04/historias-de-amor_29.html

3 comentários:

marcelo dalla disse...

Opa, é uma honra!!!! Caso se interesse, tenho varias outras historias de amor, curtinhas assim. abraço

Anderson L. disse...

Me interesso sim Marcelo...darei uma olhada lá no seu blog depois!

Paz e bem
Anderson

wellingtonmathetes disse...

Oi Anderson, parabens. Suas postagens são excelentes,sem duvida fruto de uma mente muito criativa e centrada; infelizmente não compartilho com você destas qualidades más gostaria muito de manter contato por email. Por favor, antes antes de decidir,lembre-se da formiga que admirava!

 

©2009 Fazendo Theóslogia | Template Blue by TNB